Mostrar mensagens com a etiqueta Faustino da Fonseca. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Faustino da Fonseca. Mostrar todas as mensagens

Fonseca, Faustino da - Ignez de Castro + Manuscrito de César de Frias

 


Ignez de Castro
Faustino da Fonseca

Typographia Lusitana Editora de Arthur Brandão & C.ª. Lisboa, 1900-1902. 1ª Edição. Obra completa em 4 volumes. In-4º., de 478 (6) + 477 (7) + 478 (6) + 494 (6) páginas. Dim: 22,5cm x 15,5cm. Ilustrados. Volumes encadernados em meia inglesa com a lombada em pele e gravações a ouro na lombada.

Exemplares estimados. Raro.




Junta-se um curioso manuscrito do escritor César de Frias, proveniente da colecção de um conhecido colecionador de autógrafos portuense, sobre esta obra de Faustino da Fonseca:

"Faustino da Fonseca, hoje no rol dos esquecidos, como tantos outros da sua época, foi escritor de fama há dezenas de anos atrás. Boémio e pobre, como é regra serem os literatos, o dinheiro não lhe sobrava. A obra de maior voga por êle publicada foi o romance histórico Inez de Castro, saído em fascículos, processo editorial então corrente e muito fecundo em lucros. Como, episódio após episódio, quanto mais a obra se estirava mais ia ganhando o editor, êste impunha ao romancista diferir sempre, a custo dos mais prodigiosos esforços da imaginação, o miserando assassinato da protagonista, lógico desfêcho do entrecho. Daí, todas as vezes que o livreiro se mostrava esquivo a entregar-lhe a maquia requerida, o bom do Faustino da Fonseca disparava-lhe a intimativa: 
- Pois fique você sabendo, seu unhas de fome; ou passa para cá as moedas... ou mato já a Inez!" - César de Frias

Manuscrito muito bem conservado, escrito em papel encorpado de excepcional qualidade e de grande dimensão (Dim: 30cm x 23,5cm).

(Indisponível)

Para encomendar, use, por favor, o endereço de email: livrosenarrativas@gmail.com , ou, o contacto telefónico: 91 667 34 09. Obrigado!